Eu, em primeiro lugar...






Se coloque em primeiro lugar na relação, trabalhe auto estima, e viva um dia de cada vez. Não existe dor que perdure para sempre, acredite. Podemos sentir as nossas dores emocionais e crescer, ou optarmos por sofrer, arrastando para todos os lados que formos uma relação falida e adoecida. Precisamos primeiramente tratar as nossas deficiências emocionais e modificar-nos, aceitando as outras pessoas incondicionalmente em nossas vidas, independentemente do momento que ela esteja vivendo. Só aprenderemos amar de verdade, quando pudermos encontrar dentro de nós a capacidade de respeitar a decisão da outra pessoa, seja ela qual for. Só assim, estaremos mais conscientes de nós mesmos e seguiremos o nosso caminho respeitando-nos também. Não podemos sofrer as consequencias das escolhas alheias; só podemos preparar-nos emocionalmente e espiritualmente para lidarmos com as coisas que não podemos modificar ou controlar, procurando entender o momento do outro. É difícil, mas é possível! 

Darléa Zacharias

Não se apegue às pedras do caminho

Sua vida pode ser um grande fardo, graças às pedras que você vem levando junto pelo caminho. E não se engane: as pedras que ger...