08 setembro 2008

Sinceridade!



Tenho que me relacionar com pessoas tranqüilas, pois a pólvora das relações sou eu.
Era eu que conseguia consertar relógio digital, com luva de boxe e palito de dentes, no escuro... Eu dava nó em trilho de trem!

06 setembro 2008

depressão e sindrome do pânico!

Depois de mais de quatro anos limpa, ressurgiu a depressão e logo após veio à síndrome do pânico. Elas bateram muito forte em mim. Tive que ir de encontro a tudo que eu pensava e acreditava e pedir ajuda para outro tipo de patologia. Não foi fácil, mas, venho conseguindo. Sei que tudo na minha vida tem um propósito. Hoje, não questiono mais Deus, perguntando o por que das provações, eu simplesmente aceito. Não questiono mais a vida, simplesmente aceito-a!

05 setembro 2008

Essa é a minha história e não me envergonho dela!



Quando minha sogra soube que eu estava escrevendo um livro, ela me falou:
Você não vai colocar seu nome verdadeiro no livro, né?
Eu disse: Vou sim, por quê?
Ela falou:
Todo mundo vai ver sua vida exposta.
Eu disse:
Não tem problema, essa é a minha vida, minha historia, e, ao negá-la, estaria negando a minha própria existência!
Se eu não contar tudo que passei, todo esse sofrimento poderia se perder no tempo, para sempre, e tudo que passei, teria sido em vão.
Quero escreve-lhes meu nome real, porque isso não é uma ficção eu realmente estive no inferno e consegui sair de lá.