31 outubro 2009

Viva a liberdade!
























"Hoje, não drogas uso por que não quero!
Hoje, tenho escolha e só por hoje, prefiro não usar.
Simplesmente aceito minha doença!
Antes, rejeitar uma dose vinha com um não sofrido... Hoje, rejeitar uma dose vem naturalmente, sem dor.
Vou a festas, aniversários, casamentos, velórios, churrascos, praia, lanchonetes e nada me incomoda.
Quando começa a incomodar é por que à hora de ir embora chegou!
A recuperação me retirou as algemas!"
Quando entrei em recuperação, me comparei a um soldado na era romana, condenada á morte, com a cabeça presa a guilhotina. Na hora que o carrasco iniciou a execução, o rei gritou:
-Espere! Dá mais uma chance a ela!
É assim que me sinto. Sinto que fui abençoada em ter tido a chance de uma vida nova.Mas, eu me permiti!
Obrigado Deus, por mais um dia, por eu estar limpa e viva!
Pelos meus filhos, pela minha família, pelo meu despertar e pelo meu adormecer e pela minha imensa paz!
Hoje, não rolo mais na cama.
Hoje, não vivo mais de arrependimentos e lamentações.
Hoje, sou livre!
Sou uma adicta em eterna recuperação, que acredita na vida e na força de um poder superior amoroso. Que nos momentos em que eu achei que estava sozinha, ele me carregava nos braços.
Eu saí do colo da morte para celebrar a vida e isso não tem dinheiro nenhum no mundo que pague.
Escapei de um final trágico para uma vida plena.
Não é preciso viver e morrer nas garras da adicção ativa.
Existe vida após as drogas.
EXISTE RECUPERAÇÃO, BASTA QUERER!








Algumas notas sobre o livro na imprensa...



Nota no Blog da Globo sobre o livro.


"Minha entrevista concedida ao programa Jogo de cintura, afiliada a Rede Globo, São Paulo."

video

30 outubro 2009

A recuperação é possível!

O dependente químico não é um desavergonhado. Ele ou ela, apenas precisa de ajuda. Precisa encontrar o fio da meada, para restabelecer um novo caminho.
Vamos retirar o véu da ignorância e encarar o problema ”drogas “de frente!
Vamos falar mais e exaustivamente neste assunto.
Vamos abordar a dependência química de uma forma que dificulte a entrada dela em nossas vidas e nos peguem desprevinidos.
Vamos falar infinitamente que drogas não é o fim da linha.
Que melhor do que conseguir sair dela é justamente não entrar.
Quero dizer-lhes que lá no fim do túnel, existe uma luz e uma voz meiga e doce, chamando para vida.
Vamos abraçar a causa e tentar ajudar quem está morrendo nas garras das drogas.
“Não tenho vergonha do que fui e nem quero um troféu por estar limpa, hoje sou um mais do que vencedora”
E, SEM DÚVIDA, SE EU PUDE PARAR DE USAR, QUALQUER UM PODE TAMBÉM!

O dependente químico não é um desavergonhado. Ele ou ela apenas precisa de ajuda. Precisa encontrar o fio da meada, para restabelecer um novo caminho. Vamos retirar o véu da ignorância e encarar o problema ”drogas “de frente!Vamos falar mais e exaustivamente neste assunto. Vamos abordar a dependência química de uma forma que dificulte a entrada dela em nossas vidas ou lares e nos peguem desprevinidos. Vamos falar infinitamente que drogas não é o fim da linha. Que melhor do que conseguir sair dela é justamente não entrar. Quero dizer-lhes que lá no fim do túnel existe uma luz e uma voz meiga e doce, chamando para vida.Vamos abraçar a causa e ajudar quem está morrendo nas drogas.
“Não tenho vergonha do que fui, hoje sou um mais do que vencedora”
E SE EU PUDE, QUALQUER UM PODE TAMBÉM!

29 outubro 2009



" 1- Só por hoje, vou procurar viver unicamente o dia presente, sem tentar resolver de uma vez só todos os problemas da minha vida. Durante 12 horas posso fazer qualquer coisa que me assustaria se eu pensasse que tinha de a fazer por uma vida inteira.

2- Só por hoje vou estar feliz. A maior parte das pessoas é tão feliz quanto se dispõe a sê-lo.

3- Só por hoje, vou tentar ajustar-me à realidade e não tentar adaptar tudo aos meus próprios desejos. Vou aceitar a minha sorte como ela vier e vou moldar-me a ela.

4- Só por hoje, vou tentar fortalecer o meu espírito. Estudarei e vou aprender alguma coisa útil. Não vou manter o meu espírito ocioso. Vou ler alguma coisa que exija esforço, pensamento e concentração.

5- Só por hoje, vou exercitar a minha alma de três maneiras: vou fazer um favor a alguém sem que se note e, se alguém se aperceber disso, esse facto não conta; vou fazer pelo menos duas coisas que não me apetece só por exercício; não vou mostrar a ninguém os meus sentimentos de dor, poderei estar magoado mas não revelarei a minha dor.

6- Só por hoje, vou ser agradável. Vou apresentar-me aos outros da melhor maneira possível: vou vestir-me bem, falar baixo, agir delicadamente, não farei críticas, não vou ter nada de negativo que dizer aos outros, não vou tentar melhorar nem controlar ninguém, excepto a mim próprio.

7- Só por hoje, vou ter um programa. Pode ser que eu não o siga a rigor, mas vou tentar. Vou evitar duas pragas: a pressa e a indecisão.

8- Só por hoje, vou ter uma meia hora tranquila só para mim e descansar. Durante essa meia hora, em determinado momento, vou procurar ter uma melhor perspectiva da minha vida.

9- Só por hoje não vou ter medo. Muito em especial não vou ter medo de apreciar a beleza e de acreditar que aquilo que eu der ao mundo, o mundo me devolverá.

Concedei-me Senhor serenidade para aceitar as coisas que não posso modificar, coragem para modificar aquelas que posso, e sabedoria para distinguir umas das outras."


Texto extraído do livro de AA

vivendo sem o álcool!



Eu só tinha que admitir que não era a ultima dose que me levava à destruição e sim a primeira! O álcool não era ponte para as outras drogas, ele por si só, já era a própria droga!
Achar que o álcool é diferente das outras drogas, destrói completamente muitos adictos, pois não existe nenhum diferencial.
O álcool é uma droga potente e licita, mas destrói em gênero igual a qualquer outro alterador de humor.
Hoje, quando vou a uma festa, já é tão automático eu responder não para o álcool, que às vezes, eu mesma me impressiono.
Antes, era um sacrifício! Parecia que o mundo se divertia usando álcool e só eu não.
Acho incrível as pessoas se espantarem quando digo que não bebo.
Deveria ser o contrario!
Quando digo que não quero beber as pessoas querem saber por quê.
Eu simplesmente não tenho que ficar dando explicações... Apenas digo que não bebo por que não gosto!
Hoje, quando saio para me divertir ou quando chego a alguma festa, ou show, vejo todo mundo bebendo e por alguns instantes me sinto excluída, pego minha garrafa de água ou refrigerante e fico na minha.
Depois de algumas horas, vendo as pessoas beberem, já estou agradecendo a meu poder superior por eu não ter bebido.
Assisto de camarote, os micos de quem estava bebendo!
Então, tiro onda!

Minha gratidão fala...



Minha intenção ao escrever este livro, foi puramente para esclarecer-lhes que a adicção é uma doença progressiva, incurável e fatal.
Que comportamentos inadequados e sentimentos desordenados, podem levar o individuo ao uso.
No meu caso, a doença esteve fortemente presente em minha vida desde cedo, muito antes da primeira dose.
Quero dizer-lhes também que: Não importa o tempo de uso, a adicção não discrimina.
Quando cheguei ao uso, já estava completamente adoecida.
A droga foi apenas o pico do iceberg, a ponta de pirâmide.
Não importa o que ou quantidade que a pessoa usou e nem por quanto tempo, se a pessoa é um adicto (obsessivo e compulsivo) não existem meios seguros de drogar-se. Algumas pessoas, justificam e racionalizam verdadeiros absurdos e minimizam o uso. Mas, se soubessem o que a droga é capaz e como seu efeito é devastador, não fariam isso.
Ás vezes, me perguntam como se adquire a doença. Não sei, Ninguém sabe. Mas, pode ter certeza que ela não tem cura. Apenas pode ser detida em algum ponto e a recuperação poderá ser possível.
Escrever este livro, foi o maior gesto de gratidão que eu poderia ter tido em relação a outros dependentes químicos. Que sofrem nos becos, nas mansões, nas vielas, lotam clinicas de recuperação e se multiplicam a cada dia.
Meu livro é para aquelas pessoas que tem seus sonhos jogados ao chão e suas famílias desesperadamente desamparadas. Pessoas que seguem pela vida perdidos, sem saber o que fazer com seus adictos.
Não pensei em recompensas pessoais ao escrevê-lo. Apenas deixei-me ser guiada por um Deus amantíssimo, me ditando o que escrever.
Permitindo-me ser destemida.
Eu sabia que escrevê-lo e deixa-lo esquecido dentro de alguma gaveta, seria um desperdício. Milhares de famílias sofrem com seus dependentes químicos. Muitas vêem-se sem saída. Alguns casos, assim como o meu, são desesperadores. Mas, existe saída. 
Droga não é um caminho sem volta, É POSSÍVEL PARAR DE USAR, basta que o dependente queira e dê o primeiro passo. Admitindo que tem um problema, SE RENDENDO.
Espero que façam um ótimo proveito deste livro.
Espero que um dia eu receba um e-mail de uma pessoa que passou pelo caos das drogas, dizendo:
Darléa, eu estou conseguindo FICAR LIMPO HOJE! Esta seria a maior recompensa que eu poderia receber

Aprendi que:




Que "crescer" não significa fazer aniversário.
Que nossa "verdadeira" idade é apenas um detalhe.
Que podemos ser "jovens" ou "velhos",só depende de nossas atitudes.
Que o silêncio é a melhor resposta quando, se ouve uma bobagem.
Que trabalhar significa não só ganhar dinheiro.
Que amigos a gente conquista mostrando o que somos.
Que os verdadeiros amigos sempre ficam com você até o fim.
Que a maldade,as vezes, se esconde atrás de uma bela face!Que não se espera a felicidade chegar, mas se procura por ela...
Que quando penso saber de tudo ainda não aprendi nada.
Que a natureza é a coisa mais bela na vida.
Que amar significa se dar por inteiro...
Que um só dia pode ser mais importante que muitos anos...
Que se pode conversar com estrelas.
Que se pode confessar com a lua.
Que se pode viajar além do infinito,simplesmente lendo um livro.
Que ouvir uma palavra de carinho faz bem à saúde.
Que dar um carinho também faz...
Que sonhar é preciso...
Que se deve ser criança a vida toda.
Que nosso ser é livre.
Que Deus não proíbe nada em nome do amor.
Que o julgamento alheio não é importante.
Que o que realmente importa é a paz interior.
que também se aprende errando.
E, finalmente, que não é preciso morrer, para se aprender a viver!

progressiva,incurável e fatal!



Eu não sabia que eu era portadora de uma doença. Pelas minhas atitudes INSANAS, achava que era uma pessoa extremamente odiosa.
Que sofria de uma má formação congênita e de mal caratismo.
No auge da minha adicção ativa, eu sentia muita saudade da minha vida, mas não via realmente esperança de voltar a vivê-la.
Eu sabia que aquele caminho das drogas me levaria a morte. Pois, cada vez que eu saia de casa, achava que seria a ultima, que eu não voltaria mais.
Eu Pensava que morreria de tiro a qualquer hora e que queimariam meu corpo ou qualquer outra coisa parecida ou hedionda e pasmem...
EU NÃO ME IMPORTAVA!
Estava disposta a pagar o preço que fosse para prosseguir com meu uso.
Nada conseguia conter meu corpo doente que exigia mais doses.
Estive a beira da loucura. Vivenciei uma realidade dura e cruel.
Somente uma explosão nuclear interna, poderia modificar o rumo da minha história.
Eu precisava de um despertar espiritual.
Precisava me render ou a morte me encontraria, mais rápido do que um piscar de olhos.
Felizmente encontrei o caminho da recuperação.
SÓ POR HOJE, SOU GRATA AOS GRUPOS DE MÚTUA AJUDA!



25 outubro 2009

Vou me lembrar que sou feliz!



Só por hoje estarei tão bem-humorado que rirei até daquele anúncio que diz: "Vende-se uma mala por motivo de viagem."
Só por hoje admitirei que ser feliz é tão simples quanto dizer que sou feliz.
Só por hoje estarei tão feliz que não sentirei falta de sentir falta da felicidade. Só por hoje expulsarei da minha casa a tristeza e hospedarei a alegria,o sorriso e o bom-humor.
Só por hoje abrigarei a felicidade sob o meu teto,vesti-la-ei com roupas do bem-estar, dar-lhe-ei a comida do sorriso, a bebida da alegria e a divertirei com conversas agradáveis e positivas.
Só por hoje me divorciarei do passado, romperei o namoro indecoroso com os males do presente e casarei indissoluvelmente com a felicidade.
Só por hoje hastearei a bandeira do bom-humor sobre meu próprio território. Só por hoje decidirei que sou definitivamente FELIZ.

24 outubro 2009



.
"Não podemos desistir de uma pessoa só por que essa pessoa tropeça ao longo do trajeto de recuperação.
Só podemos continuarmos em nossa caminhada, dando nosso exemplo
como a única maneira e orando para que essa pessoa encontre o que um dia também encontramos: "Uma nova maneira de viver".
Todos merecem nosso carinho e respeito.
Não somos nem melhores, nem piores do que ninguém.
Somos apenas mais um e estamos conseguindo manter nossa caminhada em base de igualdade, só por hoje."

23 outubro 2009

AUTO-ESTIMA

A auto-estima é um estado psicológico-emocional de ser que rege nossa resposta a nossas experiências no mundo. A verdadeira auto-estima não permite nem a inflação do ego nem a falsa humildade: é o estado de consciência equilibrado entre esses dois extremos; o estado equilibrado que alcança maturidade.





Um dos meios pelos quais podemos conhecer a nós mesmos, com relação à auto-estima; é meditando sobre três poderosos atributos do princípio espiritual do AMOR. O primeiro desses três atributos é PERDÃO. A barreira mais forte ao perdão é a culpa. Todos já sentimos culpa em alguma ocasião e sabemos que ela é, com freqüência, um poderoso estímulo ao auto-exame. Mas a culpa pode também ser uma emoção debilitante que venha solapar nossa autoconfiança. É importante lembrar que o auto-exame muitas vezes nos surpreende, revelando-nos nossas forças, assim como nossas fraquezas.





Quando ficamos perdidos em sentimentos de culpa, muitas vezes nos tornamos também defensivos e críticos dos outros. Assim tentamos trazer um senso de equilíbrio para a situação. Perdoar, tanto a nós mesmos quanto a outrem, pode ajudar a curar as feridas que todos trazemos como um aspecto natural da vida.





Ao meditar sobre o perdão, pense numa situação de sua vida que você ache intuitivamente que requer perdão. Talvez alguém lhe tenha feito alguma coisa que você ache que não pode ser perdoado, ou talvez, você ache que fez alguma coisa pela qual não pode se perdoar. Pode ser algo do presente ou do passado. Você pode saber intelectualmente que quer perdoar, mas é incapaz de mudar seus sentimentos ou seu comportamento.

EGOCENTRISMO

O que é egocentrismo? É a crença de que o mundo gira a nosso redor. Nossos desejos, nossas exigências são as únicas que merecem consideração. Nossas mentes egocêntricas acreditam ser capazer de conseguir tudo o que querem, simplesmente lançando mão de seus próprios truques. O egocentrismo presume total auto-suficiência.

Dizemos que o egocentrismo é a parte espiritual de nossa doença, porque uma mente egocêntrica não pode conceber nada maior ou mais importante do que ela própria. Os 12 passos nos afastam do egocentrismo, centrando-nos em Deus.

A essência espiritual de nossa doença é o egocentrismo. Para lidar com outras pessoas, nossa adicção só nos ensinou o egoísmo – queríamos o que queríamos e quando queríamos. A obsessão por nós mesmos estava profundamente enraizada em nossas vidas. Em recuperação, como desenraizamos a auto-obsessão?

Revertemos os efeitos de nossa doença aplicando alguns princípios espirituais muito simples. Para agir contra o egocentrismo de nossa adicção, aprendemos a aplicar o princípio da boa vontade. Em vez de procurar servir apenas a nós mesmos, começamos a servir aos outros. Em vez de pensar somente sobre o que podemos tirar de uma situação, aprendemos a pensar primeiro no bem-estar dos outros. Quando nos deparamos com uma escolha moral, aprendemos a parar, nos lembrar de princípios espirituais e agir apropriadamente.

A maneira de fortalecer nossa auto-estima não é destruindo os outros, mas ajudando-os a crescer através do amor e de um interesse positivo. Para nos ajudar, podemos nos perguntar se estamos contribuindo para o problema ou para a solução. Hoje, podemos optar por constuir em vez de destruir.


Ao começar a “fazer a coisa certa pelo motivo certo”, podemos detectar uma mudança em nós mesmos. Onde antes éramos regidos pela vontade própria, agora somos guiados por nossa boa vontade para com os outros. O egocentrismo crônico da adicção está perdendo seu poder sobre nós. Estamos aprendendo a “praticar estes princípios em todas as nossas atividades”, estamos vivendo nossa recuperação, não nossa doença.

21 outubro 2009

LIÇÕES PARA VIDA INTEIRA:



LIÇÕES PARA VIDA INTEIRA:

1 - Aprenda a aceitar as perdas e as suas falhas.
2 - Dê sempre espaço para os outros, não queira ser a única fonte de atenção.
3 - Distribua bondade, se voce der um copo ela retornará em um barril.
4 - Esqueça o passado, siga adiante tentando consertar seus erros.
5 - Nunca espalhe boatos, voce dever ser sempre confiável.
6 - Não pense nem relembre as tristezas, atraia para sua mente coisas positivas.
7 - Aprenda a equilibrar seu estado de espírito , mostre harmonia em atitudes e pensamentos.
8 - Cante, dance, ame e sorria, isso ajuda a espantar as tristezas passadas.
9 - Nunca se envergonhe de pedir ajuda, lembre-se não somos superior nem inferior a ninguém, porém precisamos de todos.
Nada é fácil demais ou difícil demais, depende de nós e de como vamos enfrentar nossos problemas, vamos tentar da melhor maneira possível. Isto chama-se atitude de um vencedor, e nós somos e seremos sempre vencedores.



Para pensar

Quando não se pode falar bem de uma pessoa,
o melhor é não dizer nada. A atenção que se
dedica para criticar os defeitos alheios deve ser
dada aos nossos próprios defeitos.




Não sobrecarregues os teus dias
com preocupações desnecessárias,
a fim de que não percas
a oportunidade de viver com alegria.

01 outubro 2009

Os 10 traços de um co dependente

1. O co-dependente é guiado por uma ou mais compulsões.







2. Um co-dependente é compelido e atormentado pelo jeito que as coisas eram na família disfuncional de origem.







3. A auto-estima (e muitas vezes a maturidade) do co-dependente é muito baixa.





4. O co-dependente tem certeza de que sua felicidade depende de outros.





5. Do mesmo modo, o co-dependente se sente extremamente responsável pelos outros.





6. O relacionamento do co-dependente com o cônjuge ou outra pessoa significativa é desfigurado pelo instável desequilíbrio entre dependência e independência.





7. O co-dependente é um mestre da negação e da repressão.





8. O co-dependente se preocupa com coisas que não pode mudar e é bem capaz de tentar mudá-las.





9. Além disso, a vida do co-dependente é pontuada por extremos.





10. Para finalizar, o co-dependente está sempre procurando por alguma coisa que falta em sua vida.






DESLIGAMENTO EMOCIONAL COM AMOR



Desligamento não significa deixar de amar.

Significa que não posso fazer pelo outro, aquilo que ele precisa fazer.





Desligamento não é cortar a comunicação.

É a admissão de que não posso controlar uma outra pessoa.





Desligamento não é a facilitação,

mas deixar que haja aprendizado, através das consequências naturais.





Desligamento é admitir impotência,

o que significa, que a solução não está mais nas minhas mãos.





Desligamento não é tentar mudar ou culpar o outro.

É fazer o melhor para mim mesmo.





Desligamento não é cuidar do outro,

mas se importar com o outro.





Desligamento não é consertar,

mas dar apoio.





Desligamento não é julgar,

mas permitir que o outro seja um ser humano.





Desligamento não é ficar no meio, controlando os resultados,

mas deixar que os outros influam nos seus próprios destinos.





Desligamento não é ser protetor,

é permitir que o outro encare a realidade.





Desligamento não é negar,

mas aceitar.





Desligamento não é azucrinar, rejeitar ou discutir,

porém, descobrir minhas próprias limitações e corrigi-las.





Desligamento não é ajeitar tudo de acordo com os meus desejos,

mas viver cada dia que vier e cuidar de mim mesmo (a) nesse dia.





Desligamento não é me arrepender do passado,

mas crescer e viver para o futuro.





Desligar-me é temer menos e amar mais.