Na adicção ativa...


Eu não sabia que a adicção era uma doença. Eu achava que era uma pessoa extremamente odiosa pelas coisas insanas que fazia.
Achava que sofria de uma má formação congênita e de mal caratismo incurável!
Eu sentia muita saudade da minha vida, mas não via realmente esperança de voltar a vivê-la.
Eu sabia que aquele caminho das drogas me levaria para a morte. Pois, cada vez que eu saia de casa, achava que seria a ultima e que não voltaria mais.
Pensava que eu morreria de tiro e que queimariam meu corpo ou qualquer outra coisa hedionda e pasmem... EU NÃO ME IMPORTAVA!
Estava disposta a pagar o preço que fosse para prosseguir com meu uso, mesmo que o preço fosse a minha própria vida.
Hoje, em recuperação descobri que minha vida tem valor e eu tenho muito valor diante da vida.
Não sou mais mera espectadora do destino.
Não sou mais fruto das minhas insanidades.
Sou feliz, sou gente!
Eu mereço tudo de bom que a vida puder me oferecer.
Não estou mais sobrevivendo.
HOJE, vivo e vivo muito bem, obrigada.
Aprendi a ter responsabilidade e carinho com a minha vida!

SÓ POR HOJE!

Não se apegue às pedras do caminho

Sua vida pode ser um grande fardo, graças às pedras que você vem levando junto pelo caminho. E não se engane: as pedras que ger...