Vontade de Deus?


































Nem sempre as nossas vontades são coerentes e sensatas.
Precisamos compreender que elas podem ou não estarem nos planos que Deus traçou para às nossas vidas... 
Muitas vezes, queremos algo, e ansiamos tanto por determinada coisa que estamos dispostos a passarmos por cima de qualquer um para obtê-la, mas tudo tem um preço, e na maioria dos casos, é alto demais. Se estivermos um pouco mais atentos à isso, perceberemos que, quando falta-nos mente aberta, honestidade e boa vontade para analisarmos algumas questões, fatalmente, também estará sobrando em nossos comportamentos soberba, prepotência e auto suficiência. Será que já paramos para pensar que aquilo que queremos tanto pode não ser o melhor que Deus tem reservado para nós? No entanto, precisamos deixar a prepotência e a arrogância de lado, abrindo mão das nossas vontades e revermos os nossos objetivos com aceitação, compromisso e carinho.
Hoje, não precisamos mais passar por cima dos outros para alcançarmos o que queremos, nem batermos o pezinho reivindicando os nossos direitos
(se é que ainda temos algum direito nesta vida, eu, particularmente, depois de magoarmos tantas pessoas, duvido um pouco disso.)
Na minha opinião, temos muito mais deveres do que o tudo aquilo que insanamente pensamos merecer.
Vá para Deus, pergunte à Ele, sobre o que você realmente precisa e espere a resposta. O que for seu por merecimento, Ele lhe dará, o que não for, você terá que esperar e, principalmente amadurecer para estar pronto à aceitar a possibilidade de receber um não como resposta, ou esforçar-se muito, e mesmo assim, nunca alcançar o que quer. 
Deus dá asas, mas o voo precisa ser responsável e coerente. Pense que Ele pode não colocar algo em sua vida, por conhecê-lo tão bem, a ponto de saber que tal conquista, ao invés de ajudá-lo poderá fatalmente destruí-lo. 
O sexto passo fala a respeito disso... Às vezes, oramos e pedimos uma coisa à Deus, depois temos que rezar novamente pedindo para que Ele a remova por não sabermos lidar. 
Ore e peça,isso é um direito seu, mas o faça sempre com responsabilidade e discernimento para reconhecer a diferença do que é bom ou não para a sua vida, e quaisquer que seja a resposta desta oração e entrega, compreenda amorosamente os resultados e gentilmente agradeça!

Por: Darléa Zacharias

(Texto protegido por direitos autorais)

Para adquirir os livros da autora acesse o site:www.darleazacharias.com.br

Não se apegue às pedras do caminho

Sua vida pode ser um grande fardo, graças às pedras que você vem levando junto pelo caminho. E não se engane: as pedras que ger...