Meu passado, meu tesouro!





Lembre-se do seu passado com respeito, sabendo que se não houver uma mudança radical em sua vida, ele se repetirá.
Veja em seu baú do tempo o tesouro que está escondido em cada peça. Cada uma delas contém um pouco da sua história, mas elas não passam de relíquias ultrapassadas, que só servem para enfeitar a estante do tempo. Não tenha medo, observe cada peça como um aprendizado. Elas são jóias únicas, forjadas com o calor de muito choro e dor. Lamentos que só voltarão se você permitir.
Guarde a chave do seu baú do tempo em seu coração e quando tudo parecer mais difícil do que possa suportar, lembre-se que nada poderá ser pior do que a vida que levara antes.
Eu não vivo das recordações do meu passado, mas o respeito. Sei que o que sou hoje, é fruto do que fui um dia. Por isso, encaro de forma leve meus erros. Procuro me perdoar e não repeti-los em busca de resultados diferentes. Sigo em frente. Já não uso meus erros para me auto punir, erros novos é sinal de crescimento.
Sei que estou no caminho certo. Fazendo o que tenho que fazer, pelos motivos certos. Não quero subterfúgios anestésicos nem atalhos. Estou crescendo a cada dia!


Darléa Zacharias


































* Texto com direitos autorais

Não se apegue às pedras do caminho

Sua vida pode ser um grande fardo, graças às pedras que você vem levando junto pelo caminho. E não se engane: as pedras que ger...